gata


TAMBÉM VAMOS! 9ª Marcha do Orgulho LGBT – Porto

10437357_658497474224301_9092575654689711355_n

O GATA, marcará presença na 9ª Marcha do Orgulho LGBT+ no Porto. Direitos LGBT+ são direitos humanos e universais.

Juntem-se a nós no orgulho, na luta e no apoio.

Amanhã, às 15:30, na Praça da República, Porto. Portugal.

Para mais informações, consultem a página do evento no facebook.

 

 


 


 

Entretanto, revejam fotografias de algumas das acções do GATA relacionadas com os direitos LGBT+ ao longo dos anos.

933952_624515870911740_1876199836_n

2014 e 2013 – IDAHO(T) – Arco-Íris nas fotografias de perfil!

942753_646658178684827_889981669_n943153_624199974276663_1450360592_n

 

 

 

 

 

 


 

401847_574629512567648_1511894034_n

2013 – IDAHO(T) – Arco-Íris Colantes:

923166_490108991062918_1565391541_n

941688_490121741061643_1657831645_n

Num WC público…

181480_575059229191343_53527524_n

 Num WC privado…

309955_575059182524681_1162570764_n

Em candeeiros públicos:

184590_575059219191344_211444548_n

Num mupi-quiosque…

943061_575059309191335_532496240_n (1)

Numa cabine de telefones…

10514465_10203251617107891_4392214794990355176_n

10406363_10203251617467900_2932719443125488096_n

Num banco de pedra do Jardim da Cordoaria…

946329_575059259191340_1750469245_n

Noutros locais públicos…

10422419_10203251616947887_7244776406425970787_n

10418872_10203251518025414_9004738931049792274_n

Num provador de uma loja de roupa multinacional:

10431705_10203251517545402_1318094467361727200_n

10487537_10203251517305396_3059940019281138661_n

Este foi colado na rua…

942018_490345311039286_1930444596_n

 E as estátuas também ficaram felizes

13520_575059292524670_881882203_n

941571_575059289191337_340403101_n



2013 – Loose Holes (Queer Fest) – Arco-íris de Lapela:

971049_490729971000820_1437351362_n (1)



2013 – Workshop pel@ artista transgénero Tara Transitory/One Man Nation:

abedc-tara_w


2013 – Aniversário GATA – Um Armário de Roupa a Desafiar os Estereótipos de Género:

576881_550617221635544_939268183_n


2011 – Passeios Côr-de-Arco-Giz:

223333_210549355642334_3541723_n

226693_210549458975657_3173607_n 230498_210549492308987_3935618_n

226773_210549432308993_5920306_n 230178_210549388975664_981548_n 230478_210549522308984_6163933_n

 



irisethereforeiam_1

GATA will be rising today – we will be participating in the one billion rising initiative! Join us in dance at 16h in Praça da Liberdade, Porto! (Photos will come later).



COMO SE CONTAM HISTÓRIAS TRANS
October 17, 2012, 12:01
Filed under: eventos/ events | Tags: , , ,
Sempre foi importante que existissem espaços Trans no Porto. Depois da morte de Gisberta, em 2006, tornou-se ainda mais urgente. E desde então, não cessam de somar-se motivos, tantos quantas as expressões de transfobia, para que estes espaços ganhem vida. Por isto, o GATA leva ao Gato Vadio, de 19 a 21 de Outubro, um programa de eventos centrado na Transexualidade e no Transgénero.

 

COMO SE CONTAM HISTÓRIAS TRANS
dias 19, 20 e 21 de Outubro de 2012 no GATO VADIO

DIA 19/OUT 

21h30 (filme: info no IMBD): DZI CROQUETTES (2009), de Tatiana Issa e Raphael Alvarez
23h30 (DJ set) – DJ Pau 
DJ Pau pretende embarcar numa viagem que começa pelos anos 90 até aos dias de hoje, criando ambientes ora calmos, ora divertidos e dançantes. Música e atitude desafiadoras da norma, tentando criar um ambiente de liberdade e despudor!

DIA 20/OUT 

22h (Tertúlia): como se contam histórias TRANS – com Luísa Reis, Irene Carvalho, Nuno Miguel Ropio e Zélia Figueiredo
“What is inconceivable is conceived again and again, through narrative means, but something remains outside the narrative, a resistant moment that signals a persisting inconceivability.”
(Judith Butler – Undoing Gender)
A algumas pessoas não servem as histórias convencionais sobre mulheres e homens. Porque essas histórias não falam dos seus corpos nem das suas formas de amar, não contam os caminhos que descobriram, não sabem a sua língua e a sua alegria. Contudo, estas pessoas não deixam de ter histórias, contadas por vozes diversas – vozes próprias e próximas, umas que partilham e outras que discordam, e outras que magoam, e outras que prendem.
O GATA propõe uma tertúlia para essas histórias do (Trans)sexo e do (Trans)género com tudo o que há na vida e não tem género nem sexo. E para as palavras de uma língua nova.

LUÍSA REIS, activista LGBT, modera uma conversa aberta, com a participação de:
IRENE CARVALHO, investigadora sobre identidade de género e Transexualidade.
NUNO MIGUEL ROPIO é jornalista, premiado pela cobertura de temas de interesse para as pessoas Trans.
ZÉLIA FIGUEIREDO, responsável pelo apoio em processos clínicos de transição de género, no contexto de consulta psiquiátrica de sexologia.

DIA 21/OUT 

21h30 (filme: info no IMBD): ROMEOS (2011), de Sabine Bernardi


É MARCHAR E ANDAR
June 25, 2012, 00:01
Filed under: eventos/ events | Tags: , , , , , , , , , ,

Na semana em que se irá marchar de novo pelo respeito (Slutwalk Porto) e quando já se prepara a marcha do orgulho (Marcha do Orgulho Porto), o GATA e o Gato Vadio propõe uns domingos diferentes.. no dia 1 de Julho (às 17h) iremos conversar sobre o papel das marchas (e de diferentes formas de andar no espaço público) no combate aos estereótipos de género e no dia 8 de Julho (às 21h30) mostraremos um filme absolutamente fabuloso!! Kinky Boots 🙂  Nos dois dias teremos convidados para partilhar experiências e ideias com todos! – desde já o nosso muito obrigado à Paula Antunes e Isabel Martinez do Caleidoscópio LGBT e ao Tiago Braga das Panteras Rosa. Não se esueçam de aparecer e passar a palavra!



Workshop: As regras da casa: famílias, normatividade e género
May 6, 2012, 22:33
Filed under: eventos/ events | Tags: , , ,

O GATA vai estar presente no evento “Defina família – (des)Encontro(s) sobre famílias e normatividade” com um workshop no dia 12 de Maio às 14h que irá decorrer no Espaço Gesto na Rua José Falcão, 107. Abaixo encontram a descrição do workshop e o programa do evento. Registem-se!

As regras da casa: famílias, normatividade e género

A família é um espaço de múltiplas normalizações. Estas fazem parte do modo como ensaiamos os nossos papeis (e géneros não menos) e como agimos, no dia-a-dia, as relações com outros.

Embrenhadas num conjunto de gestos naturalizados, as disciplinas que colamos a nós  e nos regulam são poucas vezes por nós olhadas como algo que poderia ser diferente.

Neste workshop, utilizaremos estratégias de Teatro do Oprimido – e.g. desmecanização e teatro imagem – para desafiar estes gestos normalizantes e explorar as suas alternativas e as consequências destas para a identidade sexual e coisas do género.



Happy Women’s Day // Feliz Dia da Mulher !!
March 8, 2012, 11:42
Filed under: acções/ actions | Tags: , , , , , ,

We couldn’t let this day go without some action! This year we are challenging all (independent of their anatomies) to find ways to “be the women of their own dreams”. We will be interactive and hoping to receive creative contributions particularly on GATA’s facebook page! – words, images, quotes, collages, pretty much whatever you find shareable to communicate how you are the woman of your own dreams. Come interact with us!

Não podíamos deixar passar este dia sem alguma acção! Este ano estamos a desafiar todas (e todos – independentemente das suas anatomias) a encontrarem formas de “ser a mulher dos seus próprios sonhos”. Vamos ser interactivas em particular na nossa página do facebook e esperamos receber contribuições criativas vossas – palavras, imagens citações, colagens, na prática tudo o que acharem partilhável e que nos comunique/ expresse como é ser a mulher dos seus próprios sonhos. Venham meter-se connosco!



Ciclo sobre Trabalho Sexual no Gato Vadio
February 23, 2012, 17:34
Filed under: Uncategorized | Tags: , , , ,

Nos dias 23, 24 e 25 de Fevereiro às 22h – no Gato Vadio, no Porto.

Organizado pelo Gato (Vadio) conjuntamente com o Gata, incluirá filmes (de ficção e documentário) e debate. Se não conhecem o Gato Vadio deviam conhecer e esta é uma óptima oportunidade para o fazerem!

PROGRAMA

++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Anjos do Sol 
Brasil (2006)
5ª, 23 de Fevereiro, 22h

Inspirado livremente em diversos artigos publicados na imprensa, Anjos do Sol fala sobre o mundo da prostituição infantil no Brasil, através da história de Maria, uma menina de doze anos de idade que é vendida pelos pais, e cruza o país numa longa jornada, se prostituindo para sobreviver enquanto busca um futuro melhor.
++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Das 9 às 5
Realização de Alcaire e Rodrigo Lacerda, com a presença dos realizadores
6ª, 24 de Fev., 22h 

Este documentário dá conta da visão que os trabalhadores do sexo têm sobre a sua profissão e o enquadramento social e legal a que estão sujeitos. Para isso, e ao longo de mais de dois anos, os realizadores acompanharam o dia-a-dia de vários/as trabalhadores/as que se empregam na área da sexualidade, conheceram a sua relação com as outras pessoas presentes nas suas vidas e documentaram as suas lutas, queixas e triunfos. O filme recorre também a entrevistas com investigadores e associações que desenvolvem estudos e projectos junto destes trabalhadores, activistas e políticos, assim como imagens de eventos significativos na luta pelos direitos dos/das trabalhadores/as do sexo.
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

“Quando o sexo é trabalho: Prostituição e outras formas de comércio
sexual – Debate com Alexandra Oliveira (Universidade do Porto – Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação)
Sáb, 25 de Fev., 22 horas

Neste debate pretendo descentrar a discussão sobre a prostituição e outros trabalhos sexuais da habitual perspectiva moral e vitimizante para uma abordagem centrada nos direitos humanos e laborais de quem se dedica ao comércio do sexo. Parto da desconstrução do
objecto “puta” para chegar a uma visão mais subjectiva que dá voz aos actores do trabalho sexual. Entre “puta-imoral” ou “puta-vítima” e “trabalhadora do sexo” está a diferença entre dizer e ouvir quem faz trabalho sexual; entre condenar, rejeitar ou impor a ajuda e compreender ou capacitar os seus actores; entre pensarmos no estereótipo da prostituição feminina de rua e reconhecermos a diversidade de contextos, actores e práticas da chamada indústria do sexo.

Retirado do evento no facebook, aqui fica o link

https://www.facebook.com/events/393744840652426/?ref=ts